Sete é derrotado novamente e se despede da Série D

compartilhe agora

Campeão de MS perdeu por 2 a 0 para o Flu de Feira neste domingo no Douradão

A semana conturbada do Sete de Dourados terminou neste domingo com a eliminação no Campeonato Brasileiro Série D. Derrotado para o Fluminense de Feira na primeira partida por 2 a 0 na Bahia, o time douradense sofreu novo revés no Douradão pelo mesmo placar e encerra sua primeira participação nacional da história.

Muito modificado e sem treinar praticamente toda a semana após greve dos jogadores que tem salários atrasados, o Sete lutou, demonstrou garra, mas não conseguiu fazer os gols que precisava para avançar as oitavas.

Quase três mil torcedores viram o Fluminense marcar nos acréscimos dos dois tempos, ambos com Rafael Granja em lances de contra-ataque e nem mesmo as alterações no segundo tempo feitas por Chiquinho Lima surtiram efeito para o jogo. Johnny ainda foi expulso e o Sete jogou com um jogador a menos em parte da etapa final.

O Fluminense enfrentará o Ceilândia-DF nas oitavas de final que passou pelo Aparecidense nesta fase. Após o fim do jogo, jogadores e comissão técnica falaram da situação financeira do time douradense.

“Foi uma semana dura, mas futebol é merecimento e o Fluminense fez por merecer a classificação. Agora temos que acertar a nossa situação com a diretoria e ver o que vai ser do futuro”, disse o técnico Chiquinho Lima.

“Gostei muito de Dourados e gostaria de ficar aqui no ano que vem, mas se uma certa pessoa ficar no Sete acredito que eu não fique. Esse grupo de jogadores é de bater palma e nosso técnico um cara sensacional. Eles não merecem passar por isso que estão passando”, falou o atacante Aloísio Chulapa.

Outros jogadores como os goleiros Filipe e Fernando Hilário, o zagueiro Montoya e o meia Thiaguinho externaram a situação de conflito entre a diretoria e elenco, mas o volante Peu demonstrava ser o mais emocionado e chegou ao choro em algumas entrevistas.

O gestor Tony Montalvão também deu seu parecer e disse que assume a dívida do elenco e irá buscar meios de quitar todos os atrasados. O empresário disse que sua empresa segue no comando do Sete no próximo ano, mas o elenco deve ser mais modesto que nesta temporada.

“Vamos acertar com os jogadores nessa semana e depois disso demos uma pausa de 30 dias para fazer o balanço da temporada. Ninguém ficará sem receber. Não vieram o apoio que prometeram e nem patrocinadores desde o começo do campeonato, mas irei buscar outras formas para quitar a dívida. Depois vamos pensar o próximo ano e buscar ter os recursos antes de iniciar os trabalhos em torno de novembro”, explicou.

O ano para o Sete termina com um título inédito no Campeonato Estadual e a melhor campanha de um time sul-mato-grossense em Campeonatos Brasileiros da Série D.

Fonte:Gazetams/ Renato Giansante

compartilhe agora

Comments

comments