Neymar pode receber R$ 60 milhões ao ano e se tornar o terceiro mais bem pago do mundo

compartilhe agora

Barcelona estuda a renovação de contrato do brasileiro, que teria multa rescisória bilionária

fonte:ahebrasil

Enquanto Lionel Messi esteve fora por causa de uma lesão no joelho, foi Neymar quem brilhou. Ao lado do uruguaio Luis Suárez, o craque brasileiro comandou o Barcelona, que assumiu e disparou na liderança do Campeonato Espanhol. E tantas exibições de gala deixaram o camisa 10 da seleção brasileira ainda mais valorizado no mercado. Por isso, a imprensa espanhola já especula que Neymar estaria as vias de assinar um novo contrato com o clube catalão. Se as previsões se confirmarem, o ex-jogador do Santos se tornarioa o terceiro mais bem pago do mundo, com salário de 15 milhões de euros (cerca de R$ 60 milhões) líquidos por temporada.

Além de aumentar o salário de Neymar, o clube catalão pretende, também, elevar o valor da multa rescisória de seu contrato. Atualmente, quem quiser tirar o jogador do Barcelona teria que desembolsar a bagatela de 180 milhões de euros (R$ 715,2 milhões). A ideia da diretoria do Barcelona seria deixá-la na impressionante cifra de 1 bilhão de euros (R$ 4 bilhões). O staff de Neymar, no entanto, quer que o valor ficasse em, no máximo, 250 milhões de euros (R$ 993 milhões).

A ideia do Barça é dar início às conversas para a renovação a partir de abril e conseguir a assinatura até, no máximo, o fim da temporada atual, que vai até o meio do ano que vem, antes de Neymar embarcar para a disputa da Copa América Centenário com a seleção brasileira em julho, e, provavelmente, das Olimpíadas no Rio de Janeiro, em agosto.

A pressa do Barcelona em renovar com Neymar tem uma explicação. Segundo pesquisa do “Sport”, a tendência é que o jogador brasileiro fique ainda mais valorizado. Tudo isso vai depender de seu desempenho no Mundial de Clubes – vaga já assegurada pelo Barça após a conquista da Liga dos Campeões – e de uma eventual presença na lista dos três finalistas da Bola de Ouro da Fifa.

compartilhe agora